Páginas

domingo, 21 de setembro de 2008

Aguardo-te na escuridão da noite


Envolves-me em paixão,
abrindo de par em par,
as palavras que me seduzem.

Extasiada lembro os teus beijos,
a suavidade do luar
com que me brindaste na noite!

Essa guarda segredos incontáveis!
Refugio-me em bucólicos pensamentos,
são resquícios que guardo em poemas.

Contarei sempre contigo,
mesmo sem te ter,
aguardo-te na escuridão.

Estou num poema à tua espera,
ansiosa por um sorriso
iluminado de ti!



Carolina

Um comentário:

Ana disse...

Lindo, romântico e sensual, adorei!
Lembraste quando escreviamos as quadras no Solar das Palavras com o António? Era o máximo!
Saí daquele site, mas não me esqueço de ti, vou estar sempre por aqui no meu Blog.
Criei esse espaço a pensar na minha família, especialmente no meu Guga (daqui a algum tempo já vem ler o que a avó escreve) e também dos meus queridos amigos, como tu, que nunca me vou esquecer, pela nossa amizade sincera e desinteressada e também pela força que sempre me deste, nos momentos menos bons da minha vida.
Espero continuar por aqui mais tempo e quero que tu escrevas, para eu vir "cuscar" rsrsrs, sim minha linda?
Sente o meu abraço muito apertadinho,
Ana Paula