Páginas

quarta-feira, 4 de março de 2009

O beijo (teu)

imagem retirada do Google


Gosto do sabor dos teus lábios, naqueles beijos que não terminam. O toque macio da boca, a sensualidade da língua, a impetuosidade dos olhos semicerrados em momentos únicos. Um hino à eternidade efémera.
Fecha os olhos, sente o chilrear de dois corações em palpitantes melodias, o cheiro inebriante de dois corpos, a chuva de carícias voluptuosas em sensual desejo.
Beijo-te.

Um comentário:

Ana disse...

Muito sensual, como só tu sabes escrever aquilo que sentes.
Jinhossss