Páginas

sábado, 14 de fevereiro de 2009

Amar-te é plantar um sorriso na alma

Amar- te ...
É colocar um sorriso
Na alma esquecida no tempo.

São desejos pintados de risos
Corridos pela pressa
Pela brancura do brilho nos teus olhos.

É um tempo sem fim
Onde me quero perder
Em paletas coloridas
Serpenteadas de júbilo e paz.

É um aconchego de prantos
Onde beijos loucos, roubam a tristeza
De palavras caladas misturadas de lágrimas,
Que sobrevoam o presente
Bordado de um pretérito sentido.

Amar-te...
É fechar trincheiras,
cortar o pensamento
e seguir em frente!

Um comentário:

Ana disse...

Como é bom saber escrever assim!
Digo obrigada a essa "luz" que ilumina o teu coração e te dá inspiração para escreveres belos poemas de amor, como este que acabei de ler.
Como hoje é um dia especial (dia dos namorados”), aproveito para te desejar um dia muito feliz!
Jinhos linda Carol.